O Clinest: Centro Clínico de Pesquisa em Estomatologia

O Clinest foi fundado em 1980 pelo doutores Clóvis da Cruz Reis, Mauro Cruz e Valéria Alvares Cruz, com o objetivo de desenvolver pesquisas clínicas, gerar e democratizar novas tecnologias. Desde a sua fundação inúmeras conquistas foram alcançadas sendo algumas delas com comprovada utilização no mundo científico. Destacamos entre elas o Sistema Maxform e a Allumina. Tem seus produtos fabricados pela BiomacMed, empresa criada com a finalidade de transformar em bens utilizáveis, os avanços e produtos criados ou aprimorados no Clinest.

Além destes produtos, técnicas e procedimentos de enorme referência como o desvio do nervo mandibular, a expansão óssea, o Sistema CCQ, as matrizes para dentes, a turbina vibratória, o planejamento clínico radiográfico em implantodontia, são hoje adotados por instituições de ensino, profissionais e universidades do Brasil e de inúmeros outros países.

O Clinest é considerado de utilidade pública e é reconhecido por instituições de todo o mundo como de alta credibilidade.

Consideramos que a semente plantada naquele longínquo ano de 1980, é hoje uma realidade que contribuiu e continua contribuindo para o avanço da ciência e para o bem do homem, mantendo-se fiel ao lema, gravado no listel de seu brasão: “PRO SALUTE ET HOMINE”. Fazem parte hoje do Clinest os doutores Antônio Carlos Cruz, Lena Cruz, Marcela Barbosa, Mauro Cruz, Silvia Cruz, Valéria Cruz, Gustavo Cruz e Fernando Cruz.

Pesquisadores

Doutor Mauro Cruz
Prof. Dr. Mauro Cruz CD, EORT, ECBMF, MS, PhD

Cirurgia e Ortodontia

  • Especialista Ortodontia e Cirurgia Maxilofacial
  • Pós graduado em Oclusão
  • Mestre e Doutor em Implantodontia
  • Revisor dos periódicos JOMI, CMPB, JAOS, JB
  • Diretor Geral
  • Prêmio Hatton de Pesquisa – IADR 2012
Doutor Fernando Cruz
Prof. Dr. Fernando Cruz CD, EPD, MS

Prótese e Dentística-Restauradora

  • Especialista em Prótese Dental
  • Mestre em Odontologia
  • Revisor dos periódicos CIJOS e KIRUS
  • Diretor do Departamento de Odontologia Restauradora do Clinest
  • Prêmio Hatton de Pesquisa – IADR 2012
Doutor Gustavo Cruz
Prof. Dr. Gustavo Cruz CD, EORT, MS

Cirurgia e Ortodontia

  • Especialista Ortodontia
  • Mestre em Odontologia
  • Revisor dos periódicos CIJOS, KIRUS, RVAcBO
  • Diretor do Departamento de Periodontia do Clinest
  • Titular da Academia Brasileira de Cirurgia Oral
  • Prêmio Hatton de Pesquisa – IADR 2012
Doutor Antonio Cruz
Dr. Antônio Carlos CD, EPD

Prótese

  • Especialista em Prótese Dental
  • Membro da Academia Tiradentes de Odontologia
  • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Oral
  • Departamento de Prótese Dental
Doutora Valeria Cruz
Dra. Valéria Cruz CD, EORT, MS

Ortodontia e Estética

  • CROMG-CD-12499
  • Especialista em Ortodontia
  • Pós- graduada em Oclusão
  • Mestre em Dentística Restauradora
  • Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética
  • Membro da Academia Tiradentes de Odontologia
  • Diretora do Departamento de Odontologia Estética
Droutora Sílvia Cruz
Dra. Silvia Cruz CD, EORT, MS

Cirurgia e Ortodontia

  • Curso de Especialização em Implantodontia
  • Curso de Especialização em Ortodontia
  • Pós- Graduada em Cirurgia – New York University
  • Departamento de Ortodontia
Doutora Lena Cruz
Dra. Lena Cruz CD, EPD, MS

Prótese e Dentística-Restauradora

  • Curso de Mestrado em Prótese Dental
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oral
  • Departamento de Laser e Dentística
Doutora Marcela Barbosa
Dra. Marcela Barbosa

Cirurgia e Ortodontia

  • Especialista Ortodontia e Cirurgia Maxilofacial
  • Pós graduado em Oclusão
  • Mestre e Doutor em Implantodontia
  • Revisor dos periódicos JOMI, CMPB, JAOS, JB
  • Diretor Geral

Estatuto

CAPITULO I – DA CONSTITUIÇÃO, FINALIDADE E ORGANIZAÇÃO

Art. 1º – O CLINEST – Centro Clínico de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico em Estomatologia, fundado em 1980 e instalado em 10-05-1982, neste estatuto designado CLINEST é uma entidade civil, sem fins lucrativos, de caráter científico com sede e foro na cidade de Juiz de Fora, estado de Minas Gerais com prazo de duração indeterminado.

Art. 2º – O CLINEST tem como finalidade o estudo, pesquisa e aprimoramento técnico-científico da odontologia em todas as suas áreas.

Art. 3º – Para a concretização de seus objetivos o CLINEST propõe-se a:

  1. a) Promover pesquisas por si próprio ou em colaboração com outras entidades.
  2. b) Testar e aperfeiçoar clinicamente técnicas e procedimentos preconizados na literatura.
  3. c) Desenvolver tecnologias que suplantem as barreiras e limitações no campo científico odontológico.
  4. d) Definir, classificar e normatizar procedimentos e técnicas odontológicas.
  5. e) Publicar na imprensa científica os resultados de suas pesquisas.
  6. f) Difundir a imprensa leiga esclarecimentos sanitários em saúde oral, para aumentar a cultura específica leiga, colaborando para a melhoria geral da saúde.
  7. g) Promover e coordenar por si próprio, ou em colaboração com associações científicas, conferências, simpósios, cursos, palestras, congressos e demais conclaves científicos.
  8. h) Dignificar a Odontologia, trabalhando os seus aspectos científicos, morais e éticos.

Único – O CLINEST manterá, permanentemente, equipamento odontológico para observações e pesquisas clínicas odontológicas.

Art. 4º – O CLINEST será mantido economicamente e financeiramente por:

  1. a) Contribuição dos seus membros.
  2. b) Receita de cursos, congressos, etc.
  3. c) Doações de pessoas físicas, jurídicas e do poder público.

CAPITULO II – DOS MEMBROS

Art. 5º – O CLINEST compõe-se de Membros Titulares, Pesquisadores, Convidados e Honorários.

Único – São fundadores do CLINEST os que assinarem a ata de fundação e aprovarem seu estatuto.

Art. 6º – São Membros Titulares, os fundadores e os que forem admitidos em tal categoria após a fundação.

Único – A categoria de Membro Titular será concedido, por decisão unânime da assembléia, a profissional da qualquer área odontológica que pertencerá ao corpo clínico permanente do CLINEST.

Art. 7º – A categoria de Pesquisador Convidado será concedida a profissional autônomo ou ligado a outras entidades, que desenvolva trabalhos científicos, juntamente com os membros Titulares do CLINEST.

1º – A inclusão de um profissional nesta categoria deverá ter aprovação unânime dos Membros Titulares.

2º – O cancelamento desta condição poderá ser feito a qualquer momento a critério dos Membros Titulares, também em decisão unânime.

Art. 8º – A categoria de Membro Honorário será concedida à autoridade científica ou classista odontológica ou que tenha contribuído de forma relevante com o CLINEST.

Único – A inclusão de um profissional nesta categoria deverá ter aprovação unânime dos Membros Titulares.

CAPITULO III – DOS DIREITOS, DEVERES E ATRIBUIÇÕES DOS SÓCIOS

Art. 9º – São direitos dos Membros Titulares:

  1. a) Participar em todas as pesquisas, trabalhos, eventos ou qualquer atividade científica e social do CLINEST.
  2. b) Representar o CLINEST em qualquer atividade científica, social ou cultural, independente da autorização dos outros membros.
  3. c) Participar ativamente das reuniões ou assembléias do CLINEST, propondo, discutindo e votando.

Art. 10º – São deveres dos Membros Titulares:

  1. a) Observar e cumprir o estatuto do CLINEST.
  2. b) Envidar todos os esforços para a completa realização dos objetivos do CLINEST.

Art. 11º – São direitos e deveres do Pesquisador Convidado:

DIREITOS:

  1. a) Divulgar sua condição de membro do CLINEST.
  2. b) Desenvolver trabalhos científicos, juntamente com o corpo de Membros Titulares.
  3. c) Publicar juntamente com os Membros Titulares os trabalhos conjuntos realizados.
  4. d) Participar das reuniões festivas e eventos do CLINEST.
  5. e) Ocupar cargo de diretor na sua área específica, por solicitação e indicação dos Membros Titulares, podendo também ser destituído a critério destes membros.

DEVERES:

  1. a) Comungar com os objetivos e princípios do CLINEST.
  2. b) Observar o código de ética odontológica.
  3. c) Manter elevado o espírito científico.

Art. 12º – São direitos e deveres dos Membros Honorários:

DIREITOS:

  1. a) Divulgar sua condição de membro do CLINEST.
  2. b) Participar das reuniões festivas e eventos do CLINEST.

DEVERES:

  1. a) Manter elevado o espírito científico.
  2. b) Contribuir para o engrandecimento do CLINEST.

CAPITULO IV – DAS PENALIDADES

Art. 13º – Qualquer membro de CLINEST, Titular, Pesquisador Convidado ou Honorário poderá ser excluído, caso infrinja este estatuto nos seus princípios éticos, morais e filosóficos.

CAPITULO V –  ADMINISTRAÇÃO

Art. 14º – O CLINEST será administrado pelos Membros Titulares ou Pesquisadores Convidados com cada qual ocupando igualitariamente os cargos de diretores, sem prazo de duração. Haverá inicialmente as diretorias de:

  1. a) Prótese clínica
  2. b) Prótese laboratorial
  3. c) Dentisteria
  4. d) Ortodontia
  5. e) Oclusão
  6. f) Prevenção
  7. g) Financeira / Patrimônio

Estas diretorias poderão ser alteradas e / ou modificadas de acordo com as necessidades e objetivos de CLINEST, ficando a cargo de decisão unânime dos diretores, estas mudanças.

1º – os membros da diretoria não receberão nenhuma remuneração pelo exercício de seus cargos, os quais têm apenas caráter honorário.

2º – Os membros da diretoria responderão de per si por seus atos praticados em nome do CLINEST, em juízo ou fora dele.

Art. 15º – A assembléia geral é o órgão máximo de deliberação do CLINEST. É constituída pelos Membros Titulares em pleno gozo de seus direitos.

Art. 16º – Compete a Assembléia Geral:

  1. a) Discutir, deliberar e tomar providências sobre a orientação geral do CLINEST.
  2. b) Opinar e deliberar sobre os assuntos e matérias a ela submetidas.
  3. c) Incluir ou excluir no quadro do CLINEST, Membros Titulares, Pesquisadores Convidados e Membros Honorários.
  4. d) Eleger e excluir entre os Membros Titulares novos diretores.
  5. e) Apreciar e aprovar ou não as contas do exercício a cargo do diretor financeiro e patrimônio.
  6. f) Promover a reforma do estatuto.
  7. g) Resolver sobre a dissolução ou extinção do CLINEST e a destinação do seu patrimônio.
  8. h) Deliberar sobre a orientação de bens imóveis ou constituição de ônus reais sobre os mesmos.

Único – Todas as decisões e alterações citadas neste artigo só serão válidas com a decisão unânime dos diretores.

Art. 17º – A assembléia geral se reunirá anualmente para apreciação do relatório e balanço, sendo o local e data marcados por um diretor. A assembléia geral extraordinária será realizada toda vez que for solicitada por qualquer membro do CLINEST e marcada por um dos diretores.

CAPITULO VI – DO PATRIMÔNIO

Art. 18º – O patrimônio do CLINEST será constituído do saldo apurado no balanço de suas receitas e despesas e pelos bens móveis ou imóveis adquiridos em doação.

1º – Por ocasião do encerramento do exercício não haverá a qualquer título, distribuição dos saldos positivos apurados entre os diretores ou outros membros.

2º – Em caso de dissolução do CLINEST, satisfeito o seu passivo, o patrimônio será doado à uma instituição congênere ou de caráter beneficente, indicada pela assembléia general com votação unânime.

CAPITULO VII – DO REGIMENTO INTERNO

Art. 19º – A diretoria elaborará o regimento interno que disciplinará o funcionamento da entidade, completando a função do estatuto.

CAPITULO VIII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 20º – Este estatuto poderá ser reformado pôr deliberação da assembléia geral, expressamente convocada para este fim, observando o parágrafo único do artigo 16º.

Art. 21º – Este estatuto entra em vigor a partir da data de sua aprovação. Os casos nele omissos, não previstos, serão resolvidos pela diretoria, observando o parágrafo único o artigo 16º.

Juiz de Fora/MG, 10 de Maio de 1982

Parceria Científica